Como o Curso de Colisão (Parte II) – o último episódio do Agentes da SHIELD – chegou ao fim, as circunstâncias da equipe pareciam boas demais para ser verdade.

Eles demoliram a Torre do Shrike enquanto impediam que uma bomba atômica explodisse.

Jaco heroicamente sacrificou sua vida para destruir Izel, o criador do Shrike.

Eles conseguiram derrubar o Sarge de Coulson antes que suas táticas letais pudessem causar mais causalidades.

Mas claro, essa paz nunca duraria. No ferrão do episódio, a agente Melinda May pareceu matar Sarge a sangue frio.

Enquanto ele estava em sua cela, ela invadiu o quarto sem uma palavra. Ele preencheu o silêncio por ela. “Você realmente?” ele zombou.

Quando ela não respondeu, ele acrescentou: “Eu sei que você não é muito falante, então vá até ele”.

Sem sequer um som, ela puxou a arma e atirou nele três vezes no peito.

Ele desabou contra a parede e deslizou para baixo, olhando para ela em estado de choque.

Ela se aproximou, apontou a arma para a cabeça dele e puxou o gatilho.

No entanto, o episódio cortou para créditos antes de revelar o resultado final desse tiro final.

Primeiro, vamos considerar uma das regras não escritas da televisão: um personagem não está morto a menos que você veja um corpo.

Como tal, é totalmente possível que May não tenha atingido o golpe final e o episódio simplesmente tenha parecido com isso para atrair os telespectadores.

Depois de tomar três tiros no peito e um possivelmente na cabeça, suas chances de sobrevivência parecem pequenas.

Notavelmente, esta regra também deve aplicar-se a Izel.

Independentemente disso, as ações de maio são chocantes. Ela é talvez o agente mais racional e equilibrado da equipe.

Mesmo quando se tratava de Sarge, ela estava zangada e magoada, mas precisa.

Então, o que a levou a matar Sarge, sem incitar nenhum incidente?

Temos que considerar que ela fez isso por conta própria, embora isso pareça improvável. Afinal, ela sugeriu a celebração da SHIELD. “Eu deveria tê-lo matado no momento em que o vi”, May confessou a Elena “Yo-Yo” Rodriguez. “Eu sabia que não era Coulson. Continuava a cair de qualquer maneira.”

No entanto, também é possível que ela tenha sido possuída pelo Picanço.

Mais cedo no episódio, May ficou preso no caminhão de Sarge com Daisy e Snowflake. Depois que a torre do Shrike foi destruída, eles desceram sobre o caminhão, batendo-se contra ele em um esforço para obtê-lo.

É possível, então, que alguém conseguisse entrar e pegar May em meio ao caos.

Se for esse o caso, ela aceitaria ordens de Izel, que definitivamente quer ver Sarge posto fora de serviço.

Notavelmente, May disse uma linha similar a diatribe de Izel no início do episódio. “Para Jaco, por ver Sarge pelo que ele realmente é”, ela brindou.

Embora Izel não tenha dito essas palavras exatas, ela certamente aludiu a saber o que Sarge “realmente é”.

Então, ela poderia ser possuída pelo Picanço de Izel e agir de acordo com suas ordens – talvez sem sequer saber disso.

Além disso, não está claro que tipo de poderes Izel possui.  Talvez, além de criar e controlar o Picanço, ela possa criar projeções ou ilusões.

De fato, se ela vem da Dimensão do Medo, ela poderia ter qualquer número de habilidades estranhas a Terra.

Sarge podia simplesmente estar vendo seu próprio pior medo.

Conclusão deste capitulo de Agentes da SHIELD

Seja qual for o caso, provavelmente não foi a causa de suas próprias ações. No entanto, teremos que esperar pelo próximo episódio para ter certeza.

Os Agentes da SHIELD da Marvel vão ao ar às sextas-feiras na ABC.

A série é estrelada por Ming-Na Wen, Chloe Bennet, Henry Simmons, Iain De Caestecker, Natalia Cordova-Buckley, Elizabeth Henstridge e Clark Gregg.

Deixe um comentário

Por favor, coloque seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui