A Fox agora é da Disney. O que muda?

0
3420
Walt Disney agora é Fox. O que muda? Muita coisa. Confira!

Finalmente, tornou-se oficial: foi anunciado que a Fox agora é da Disney por uma bagatela de U$ 52 bilhões.

Pra se ter uma ideia, o custo da compra da franquia Star Wars pela mesma Disney custou apenas U$ 4 bilhões.

Salientando que ficaram de fora das negociações, apenas, as redes de televisão, como a Fox News. Ou seja, todo o conglomerado de entretenimento da Fox passou a pertencer aos Studios Disney.

Mas, o que isso significa, na prática?

Muitos, por exemplo, estão especulando que não teremos mais filmes como Deadpool, Logan e tantos outros com uma temática mais adulta e violenta, que não condiz com universo Disney. Nesse caso, temos que pensa o seguinte: primeiro, os estúdios da Fox é que foram comprados, e não o direito dos personagens.

A Disney vai apenas “coordenar” as produções desses estúdios a partir deste momento.

Agora, raciocinem: a Disney, para ter o império que tem, possuem profissionais de marketing altamente gabaritados em seu cast. Aí, voltamos para Deadpool e Logan.

O que fez o sucesso desses longas foi, justamente, a temática mais violenta e adulta de suas histórias.

Será mesmo que algum profissional sério de marketing vai sugerir que se interfira no que está dando certo, para fazer algo mais ameno e infantil, correndo o risco de ser um fracasso? Evidentemente que não.

Além disso, o próprio Bob Iger, CEO da The Walt Disney Company, já comentou:

Deadpool foi e vai continuar sendo da Marvel, mas achamos que pode ser uma oportunidade para uma Marvel adulta. Contanto que a audiência saiba o que está por vir, podemos conduzir isso bem.

O que se percebe é, muitas vezes, um receio infundado do público, sendo que na prática, os exemplos dizem o contrário.

A Disney e seu império

A Disney é dona da Pixar, da Marvel Studios, da Lucas Films e da MGM. Ao que parece, são empresas bastante consolidadas, e que só cresceram nos últimos anos, e justamente, após a compra delas pelo conglomerado Disney (vide a enorme qualidade dos últimos lançamentos da Pixar, e a nova e bastante comentada trilogia de Guerra nas Estrelas).

Nisso, algo que muitos podem não perceber, é que, agora, com Disney e Fox juntas, podemos, finalmente, ver certos encontros cinematográficos.

Que tal termos os Guardiões da Galáxia se unindo ao Quarteto Fantástico contra Galactus? Ou um filme dos X-Men dirigido pelos irmãos Russo?

Ou ainda uma produção inteira dos Illuminati, juntando num mesmo filme Professor Xavier, Homem de Ferro, Namor, Doutor Estranho e Senhor Fantástico? O sonho de qualquer fã de quadrinhos, não?

Ou seja, essa foi uma compra de mercado que amplia e muito, as possibilidades de expansão dos universos. E, além disso, fora do ambiente das adaptações em quadrinhos, há também o enorme catálogo da 20th Century Fox, que agora pertence aos Estúdios Disney, e que vai servir para, futuramente, eles lançarem o serviço de streaming deles.

Nesse ponto, quem deve sentir efeitos negativos muito fortes é a Netflix, que perderá os seu catálogo de produções da Disney, da Marvel, da MGM e da Fox.

Por fim, é bom ficar de olho também nas produções ditas pequenas, de baixo orçamento, fora da categoria dos blockbusters.

Com essa venda da Fox, o número de grandes estúdios diminuiu de 6 para 5, e isso pode acarretar na diminuição de oportunidades para a realização de filme de baixo orçamento e com temáticas mais pesadas, como  Corra!, A Bruxa e Moonlight.

No entanto, caso haja bom senso e, é provável que haja, esse tipo de filme continuará tendo chance dentro dos grandes estúdios, já que, muitas vezes, custam pouco, rendem muito, e são extremamente bem elogiados, chegando ao ponto de ganharem prêmios importantes.

Portanto, nada de pânico. A compra da Fox pela Disney, em princípio, vai ser excelente, e repleta de ótimas possibilidades para nós, o público.

Deixe um comentário

Por favor, coloque seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui