E hoje vamos falar um pouco sobre um dos pontos turísticos de São Paulo, tavles o mais icônicos da cidade.

Para quem é paulista com certeza irá concordar que o MASP é um dos símbolos da cidade de São Paulo.

O MASP também está situado na avenida mais importante da cidade: a Avenida Paulista, onde acontece de tudo.

A avenida é praticamente o coração financeiro do país, e ainda acreditam que Brasília é onde acontecem as coisas.

Mas brincadeiras  a parte, vamos falar do MASP.

Um pouco da história do MASP

O MASP foi fundado em 1947 pelo empresário Assis Chateaubriand (1892-1968), privado e sem fins lucrativos, o primeiro museu moderno no país.

O empresário convidou o italiano Pietro Maria Bardi para dirigir o museu e Lina Bo Bardi para desenvolver o projeto arquitetônico e expográfico.

E um dos primeiros espaços museológicos do continente a atuar com perfil de centro cultura, assim como o primeiro museu do país a escolher as tendências artísticas surgidas após a Segunda Guerra Mundial.

O seu acervo

O museu possui a mais abrangente e importante coleção de arte ocidental da América Latina e de também de todo o Hemisfério Sul.

As obras notabilizadas sobretudo os constantes conjuntos referentes às escolas italiana e francesa.

Mas ele não se limite apenas a arte europeia. Há também um a extensa seção de arte brasileira e pequenos conjuntos de arte africana e asiática.

Também possui um acervo de artes decorativas e também peças arqueológicas, totalizando aproximadamente 8 mil peças.

Obras que irá encontrar no Museu de São Paulo

O que você irá encontrar ou quais obras que podem estar expostas no acervo do MASP?

Isto irá depender de algumas exposições e o museu está sempre trocando a temática de suas exposições, mas geralmente no acervo você irá encontrar os exemplares abaixo.

Virgem com o Menino e São João Batista Criança de Sandro Botticelli

A iconografia da Madona com o Menino Jesus é um dos temas de maior recorrência ao longo da história da arte e representada em Virgem com o Menino e São João Batista Criança.

Retrato do Conde-Duque de Olivares- Diego Velázquez

O Retrato do Conde-Duque de Olivares é um retrato a óleo sobre tela do mestre do barroco espanhol Diego Velázquez.

O Banho de Diana – François Clouet

O Banho de Diana é uma pintura a óleo sobre madeira, executada pelo artista do Renascimento francês François Clouet, entre os anos de 1559 e 1560.

Rosa e Azul – Pierre-Auguste Renoir

Rosa e Azul (alternativamente intitulada As Meninas Cahen d’Anvers) é uma célebre pintura a óleo sobre tela do artista impressionista francês Pierre-Auguste Renoir.

Como chegar ao museu e aproveitar este e outros pontos turísticos de São Paulo

Existem várias maneiras de se chegar ao museu, seja carro, ônibus, metrô, bike e até a pé, dependendo de onde estiver. Mas o que mais recomendo é com o metrô.

Se observar o mapa, a estação Trianon-Masp da acesso ao museu tranquilamente, deixando-o praticamente na porta do museu.

A passagem do metrô custa R$4,40 (atualizado em 2021) e o ticket serve para apenas uma viagem.

Veja o mapa:

Se vier de carro, prepare o bolso pois estacionar próximo ao museu não é uma tarefa simples e muito menos barata.

A hora do estacionamento na região gira em torno de R$25 a R$30 a hora, e sem contar o trânsito que pode pegar na região.

Uma alternativa é deixar em uma estação como Portuguesa-Tietê ou Santana, Penha ou Tatuapé e chegar o museu com o metrô.

Nas próximas semanas estaremos comentando outros pontos turísticos de São Paulo nas dicas de viagens aqui no site. Então fique ligado.

Publicado por Marina

Redatora,tradutora e amante da cultura geek, rock'n roll, apaixonada por livros e histórias em quadrinhos, dedico meu tempo escrevendo e lendo. Nas horas vagas séries e filmes também!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *