Cary Joji Fukunaga explicou porque ele não mudou as datas de lançamento do filme James Bond – Sem Tempo para Morrer.

Sem Tempo para Morrer marca o vigésimo quinto filme da franquia James Bond e o quinto com o ato Daniel Craig atuando como o icônico superespião britânico.

Este será também o ultimo filme de Craig como James Bond, fazendo do filme mais do que um momentâneo evento.

Sem Tempo para Morrer (ou o original No Time to Die) irá ocorrer um tempo após os últimos acontecimentos, o Espectro, e mostrar Bond vivendo uma vida tranquila com Madeleine Swann (Léa Seydoux).

Entretanto, um segredo vindo do passado de Madeleine interrompe esta paz, e Bond logo se vê puxado de volta para a briga.

No Time to Die estava previsto para lançamento em Abril, mas com a pandemia da COVID-19 interrompeu sua chegada.

Nesse momento, é comum ouvir atrasos nos filmes, mas No Time to Die foi o primeiro a fazê-lo.

A partir de agora, o filme está programado para 20 de novembro, e a esperança é que os cinemas estejam abertos e funcionando normalmente até então.

Há vários grandes filmes agendados para o No Time to Die, o que indica que os estúdios estão esperançosos de que não haverá mais problemas.

No entanto, como a situação é tão imprevisível, o No Time to Die pode muito bem acabar se mudando para 2021.

Mesmo com esse tempo extra, Fukunaga não está pensando em possíveis mudanças em seu filme.

Enquanto falava com Empire sobre o atraso de sete meses de No Time to Die, Fukunaga compartilhou que ele está evitando fazer alterações em sua aventura em Bond.

“Você pode simplesmente mexer e mexer e isso não necessariamente melhora”, explicou Fukunaga. “Para todos os efeitos, terminamos o filme. Eu mentalmente terminei o filme. Mental e emocionalmente”.

No Time to Die parece mergulhar ainda mais na psique de Bond do que antes, como evidenciado pelas revelações anteriores de Fukunaga sobre como o filme quase aconteceu dentro de sua cabeça.

Enquanto Bond lida com o segredo de Madeleine e a chegada do novo vilão Safin (Rami Malek), ele também enfrenta seu passado na forma de Blofeld (Christoph Waltz), o icônico vilão de Bond que apareceu pela primeira vez em Spectre.

Como esta é a última vez que Craig interpreta Bond, é seguro dizer que No Time to Die será épico, mesmo sem alterações extra.

Deixe um comentário

Por favor, coloque seu comentário!
Por favor, coloque seu nome aqui